sexta-feira, 12 de março de 2010

Desfaz o tempo!

Não deveria ser tão difícil... ao menos não tão complicado.
Entendia desde o início , qual era  o seu papel.
Qual seria o tratamento...

Não tinha mais esta impressão funda que a vida lhe coroaria de rosas ou flor de laranja.
Não!
Agora era outra.
Era sozinha...

TOda ela.

OS cuidados não eram mais seus... não eram sobre ela...
SEntiu se boba.
Sentiu tão pequena... tão pequena quando se viu no espelho.
Como sentia falta de um grande amigo.
Daquele amigo... o melhor de todos.

Que por tantas vezes lhe socorreu... Correu um minuto adiantado... só pra amparar sua queda.
e ela caía.
Teimosa... turrona. Ariana.

Mas agora... agora sim....
Era capaz de dar valor ao que perdera.
ERa capaz de dizer com propriedade... da ausência de pessoas... de detalhes...
destas coisinhas... da vida
E tudo latejava... era o rosto todo esbofeteado...
Olhava no espelho... que Feiúra, Meu DEus!!! Que Acidente!!!!!

O aniversário chegando.
E ela simplesmente não sabia mais dizer... onde, exatamente, estava.
Se quer pra onde iria.
PArecia tudo sem sentido naquele instante pra ela...
e dentro dela, naquele instante o tempo parou.

AChava tudo bobo... achava tudo imaturo...
 O coração batia na garganta.

Eram quase 4 da manhã... quando finalmente fechou os olhos e desejou com toda alma que tinha...
Que as horas voltassem... que o tempo voltasse.... que as horas voltassem... todas.... uma a uma...
que as horas voltassem... depressa...

3 comentários:

Bob Marinho disse...

=oP
legaalll
visitarei mais vezes

grande bjo

Marília Gabriela disse...

Que bom! Bem vindo!!!
Beijo

Alê Ferraz disse...

Vou logo avisando: isso aqui vicia.

Beijo!